Início » NOTÍCIAS » É exagerado afirmar que não há insegurança alimentar em Moçambique, diz activista

É exagerado afirmar que não há insegurança alimentar em Moçambique, diz activista

Activista social Clotilde Malate diz que pode ser um optimismo exagerado afirmar-se que Moçambique está numa situação de sustentabilidade e estabilidade em termos de segurança alimentar.

Voa afirmar que não há insegurança alimentar em Moçambique, diz activista

Malate, que é coordenadora de Programas na organização não-governamental Action Aid, fez o comentário depois do ministro moçambicano da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, ter sido citado pela imprensa a afirmar que o país está fora da lista dos que estão em risco de fome.

Segundo o diário O País, de Maputo, Correia disse, em Roma, que “90 por cento da população (moçambicana) tem alimentação segura, ou seja, já consegue ter três refeições por dia”.

Para Coreia, menos de 10 por cento da população é que está em situação de insegurança alimentar.

Malate diz não saber em que se baseia o optimismo daquele governante, porque sem um estudo, não podemos afirmar que já estamos numa situação de sustentabilidade e estabilidade em termos de segurança alimentar.

Ela acrescenta que é bastante difícil falar em segurança alimentar estável numa situação em que a pobreza, sa pobreza urbana, está a aumentar, e o pais está a enfrentar os efeitos das mudanças climáticas

Fonte: afirmar que não há insegurança alimentar em Moçambique, diz activista

Fonte: Voaportugues

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *