Início » NOTÍCIAS » Sequestrados dois missionários claretianos na Nigéria

Sequestrados dois missionários claretianos na Nigéria

Entre julho de 2022 e junho do ano passado, 3.620 pessoas foram sequestradas no país africano. Estima-se que foram solicitados em resgates um total de pelo menos 5 mil milhões de nairas, dos quais pelo menos 302 milhões foram efetivamente pagos. No entanto, este valor pode ser superior, porque nem todos os sequestros foram comunicados às autoridades.

Dois missionários claretianos (Missionários do Imaculado Coração de Maria) foram sequestrados por homens armados na noite de 1º de fevereiro, no Estado de Plateau, região central da Nigéria.

Trata-se do padre Ken Kanwa C.M.F., pároco da Igreja St. Vincent De Paul Fier, Diocese de Panshin, no Estado de Plateau, e seu assistente, padre Jude Nwachukwu C.M.F.

Há tempos que a chaga dos sequestros para obtenção de resgate tornou-se endêmica em toda a Nigéria. Sacerdotes e religiosos são sequestrados, assim como muitos outros cidadãos comuns.

Segundo informado pela imprensa nigeriana, entre julho de 2022 e junho do ano passado, 3.620 pessoas foram sequestradas em 582 episódios de sequestro. Estima-se que foram solicitados um total de pelo menos 5 mil milhões de nairas em resgates, dos quais pelo menos 302 milhões de nairas foram efetivamente pagos. No entanto, este valor pode ser superior, porque nem todos os sequestros foram comunicados às autoridades.

Um fenômeno criminoso que tem cumplicidade de alto nível nos bancos por meio dos quais é paga a maior parte dos resgates. Conforme relatado num artigo do The Nation, na Nigéria existem 133 milhões de titulares de contas bancárias, dos quais cinco milhões são falsos.

Os bancos usam cartões de identidade roubados de pessoas mortas para abrir contas que são usadas por sequestradores para receber pagamentos de resgate. 

*Agência Fides

Fonte: vaticannews.va

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *