Início » NOTÍCIAS » O EDIL DA BEIRA DESMENTE O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, NO QUE SE REFERE A INICIATIVA DOS PROJECTOS DE PROTEÇÃO COSTEIRA E VALAS DE DRENAGENS NESTA AUTARQUIA

O EDIL DA BEIRA DESMENTE O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, NO QUE SE REFERE A INICIATIVA DOS PROJECTOS DE PROTEÇÃO COSTEIRA E VALAS DE DRENAGENS NESTA AUTARQUIA

No passado sábado, 8 de Abril, o Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, efectuou uma visita de trabalho à cidade da Beira, onde anunciou que o Governo Central está a trabalhar nesta região em três (03) projectos, nomeadamente saneamento, proteção costeira e valas de drenagens, entre outras informações que incluem o custo das obras.

A informações partilhadas pelo Ministro Carlos Mesquita, não agradaram a Edilidade na Beira, que nesta quarta-feira, 12 de Abril, convocou a imprensa para esclarecer alguns aspetos. Na ocasião o Presidente do Conselho Autárquico da Beira, começou por explicar que “Os projectos que o Ministro das Obras Públicas diz que são do Governo Central são do Conselho Municipal da Beira, a partir do nosso Master plan desde 2008, com a visão daquilo que a Beira deve ser até 2035, onde elegeu como primeiro ponto importante a proteção costeira da cidade da Beira”, negando desta maneira que as obras fazem parte de uma iniciativa do Governo central.

Carige, reconheceu que Carlos Mesquita esteve nos Estados Unidos para assinatura dos memorandos, facto que segundo o Edil da Beira, estas “são formalidades que os governos fazem, onde o governo moçambicano consentiu que a outra parte financiasse o projeto na cidade da Beira”, explicou.

O presidente do Conselho Municipal da Beira, negou ainda o facto de o Governo Central ter financiado um dos referidos projectos, e explicou que os fundos para a execução das obras de proteção costeira eram necessários cerca de 90 milhões de dólares, o que foi apenas possível o financiamento de 60 milhões, dinheiro financiado pelo Governo holandês, Banco Mundial e KFW, cada um destes contribuiu com parte do valor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *